terça-feira, 17 de maio de 2016


Olaaa pessoal!!.. Hoje começamos nossa tarde assim,com muita magia enviada pelo Tarot... Firme nas suas decisões sem medos,porque saberás qual caminho escolher,terás o amor verdadeiro porque o Tarot te orientará na melhor decisão,seu dinheiro renderá se souber aplica-lo....também da mesma forma o Tarot conversará com você, te orientando na melhor escolha...na verdade o Tarot é o grande sábio que existe aí dentro de você,no qual você não fala o mesmo idioma que ele,essa consulta mais a companhia do mentor,você só precisará de ATITUDE... Marque uma consulta,e terá uma excelente orientação,não perca tempo,viva!!...🔮

"Amar demais"


Eu quero dar meu depoimento. Creio ter um problema. Se mulheres que amam demais são aquelas que sufocam seus parceiros, que não confiam neles, que investigam cada passo que eles dão e que não conseguem pensar em mais nada a não ser em fantasiosas traições, então eu preciso admitir: sou uma mulher que ama de menos. Eu nunca abri a caixa de mensagens do celular do meu marido. Eu nunca abri um papel que estivesse em sua carteira. Eu nunca fico irritada se uma colega de trabalho telefona pra ele. Eu não escuto a conversa dele na extensão. Eu não controlo o tanque de gasolina do carro dele para saber se ele andou muito ou pouco. Eu não me importo quando ele acha outra mulher bonita, desde que ela seja realmente bonita. Se não for, é porque ele tem mau gosto. Eu não me sinto insegura se ele não me faz declarações de amor a toda hora. Eu não azucrino a vida dele. Segundo o que tenho visto por aí, meu diagnóstico é lamentável: eu o amo pouco. Será? Obsessão e descontrole são doenças sérias e merecem respeito e tratamento, mas batizar isso de “amar demais” é uma romantização e um desserviço às mulheres e aos homens. Fica implícito que amar tem medida, que amar tem limite, quando na verdade amar nunca é demais. O que existe são mulheres e homens que têm baixa auto-estima, que tem níveis exagerados de insegurança e que não sabem a diferença entre amor e possessão. E tem aqueles que são apenas ciumentos e desconfiados, tornando-se chatos demais. Mas se todo mundo concorda que uma patologia pode ser batizada de “amor demais”, então eu vou fundar As Mulheres que Amam De Menos, porque, pelo visto, quem é calma, quem não invade a privacidade do outro e quem confia na pessoa que escolheu pra viver também está doente.

segunda-feira, 9 de junho de 2014


"CURSO DE BRUXARIA" BOA NOITE QUERIDOS AMIGOS DA CASA & LUA!!..A PEDIDOS ESTAMOS ABRINDO VAGAS PARA MAIS UM CURSO DE BRUXARIA,PARA VOCE QUE NÃO CONSEGUIU O ANO PASSADO SUA MATRICULA,NÃO PERCA AGORA,O CURSO É INTENSO,TEREMOS UMA AULA POR QUINZENA,DURAÇÃO DE UM ANO,ESSE TIPO DE CURSO NUNCA TEM UM FIM,MAS O BÁSICO FICA DESTINADO A UM ANO. SOMENTE PARA VOCE QUE REALMENTE QUER INGRESSAR PARA NOVOS CONHECIMENTOS,É POR UM NUMERO RESTRITO DE PESSOAS,ENTRE EM CONTATO CONOSCO,APROVEITE ESSA OPORTUNIDADE INÉDITA,SOMENTE UMA VEZ AO ANO,E PREVILEGIO DE POUCOS... …em primeiro lugar, ser mulher; dispor de qualidades femininas concretas ou sutis. Ser bruxa é ter uma auto-estima preservada, sempre em alta, a ponto de ser uma pessoa determinada, independente e, consequentemente, que não se abala facilmente. Ser bruxa é ter consciência de que a natureza é sua amiga e que tudo de que você precisa você possui, basta saber onde e como encontrar. Ser bruxa é defender o que é divino, estar conectada com o que é belo e com o que transmite paz e felicidade. Bruxa é sinônimo de “deusa”. Muitos preferem denominá-las assim, porque soa mais bonito aos ouvidos, já que os autores de histórias infantis criaram bruxas perversas e “feias” e ser bruxa não tem, absolutamente, nada a ver com religião. Na verdade, as bruxas são mulheres belas, independentes, detentoras de um potencial incrível de conquista ou influência. Existem muitas mulheres que são bruxas e não sabem, mas, caso descubram, elas perceberão um potencial gigantesco dentro delas, capaz de surpreender não só os que estão ao seu redor, mas principalmente, elas próprias. São raras as bruxas casadas, porque elas sabem distinguir o homem “bom” do “ruim”. Elas sabem o que querem e sabem escolher! Elas sabem que sua felicidade, suas conquistas e seu bem-estar devem estar sempre em primeiro lugar, logicamente, que sem invadir o espaço do outro, sempre com muito respeito. Um dos motivos que leva a maioria das bruxas a serem solteiras, é o fato de ser uma mulher repleta de domínios sobre si mesma e a independência causa medo em muitos homens, por isso, os que conseguem conquistá-las são raros. Não é que não existem bruxos, mas existem homens que se adéquam a situação feminina da mesma forma que essas mulheres bruxas foram capazes de fazer: elas adquiriram qualidades consideradas masculinas – independência, confiança em si mesmas, entre outras – portanto, homens que queiram conquistá-las, devem se “equilibrar”, buscando um pouco de feminilidade, ou seja, cordialidade, uma boa dose de romantismo, respeito, entre tantos outros. A resposta para o sucesso de um relacionamento com bruxas é o equilíbrio do feminino com o masculino ou o Yin Yang; como queiram chamar. O Yin Yang representa mais que a luta do bem com o mal, mas o equilíbrio de qualquer natureza, principalmente, o referido neste texto: de ser homem e mulher para propiciar a conquista de verdadeiras deusas, que são raras. Ser bruxa não é uma qualidade inata da mulher, da mesma forma que não é qualquer uma que atinge esse patamar. Para ser bruxa, é preciso evoluir. A pessoa sabe que é uma bruxa quando passa a enxergar a vida de uma maneira diferente como se fosse um estalo. Ela sofre, chora, derrama baldes de água por causa de um homem, até que entende que ser livre é ser autora da própria vida, sem depender de nada nem ninguém, e que ela pode ser a personagem principal de sua própria história, sem depender de conteúdos externos. Ela é ela mesma em todos os momentos. E, quando a partir do sofrimento, ela se redescobre como pessoa independente e, principalmente, valiosa; ela se transforma em uma verdadeira bruxa, capaz de despertar corações para o bem, para o amor e iluminar muitas mentes. Esse é o feitiço das bruxas: influenciar todos ao seu redor para o bem e para a paz interior. Claro que o fato de a verdadeira bruxa só fazer o bem com as descobertas individuais, não significa que elas devem ignorar a existência de outras que utilizam rituais voltados para a maldade. Mas, nem preciso dizer que a maldade não existe, tudo depende da perspectiva em que se vê. Se querem utilizar sua sabedoria para coisas negativas, só surtirá efeito em quem se deixar atingir, ou seja, em quem estiver com a auto-estima baixa e com o coração repleto de rancores, dentre outros sentimentos desse teor; além, é claro, de ela mesma ser a primeira a beber do próprio “veneno”. As verdadeiras bruxas utilizam seus feitiços, exclusivamente, para o bem, pois são detentoras de uma sabedoria ímpar, embora reconheçam suas imperfeições. Agora, vai uma dica a todas as bruxas, como eu: da próxima vez que alguém te chamar de “Bruxa!”, independente do tom, solte um “Obrigada!”, porque, certamente, a pessoa ficará sem entender. Abraços a todas as bruxas do mundo, pois são as verdadeiras “Mulheres Deusas”, capazes de enfeitar o dia de qualquer pessoa com palavras sábias e repletas de poder. Mas, elas devem saber que sua influência maior está em seus exemplos, porque, como o velho ditado diz “conselhos todos dão…”. INICIO DO CURSO 12/7/2014 VALOR: R$152,00. —NOSSO ESPAÇO SE LOCALIZA EM SÃO CAETANO DO SUL
E-MAIL:casa.dalua@yahoo.com TELEFONES:(11)993119663 OU (11) 989647940.